Câncer de Mama

Ginecomastia

É o aumento da mama no sexo masculino, geralmente ocorre na adolescência (funcional), quando persiste pode ser necessário tratamento cirúrgico. Não aumenta o risco de câncer. Deve-se excluir causas endócrinas e medicamentosas, no entanto a maior parte dos casos é de natureza idiopática. A indicação da cirurgia , depende essencialmente do desconforto físico e psicológico …Leia Mais →

Abscesso Subareolar da Mama

O abscesso subareolar da mama é mais freqüente em mulheres entre 30 e 40 anos, mas pode acontecer durante qualquer período da idade fértil. Muitas vezes ele é a primeira manifestação clínica das alterações sofridas nos ductos da mama, que ocorreram anteriormente sem causar sintomas. As características clínicas são o surgimento rápido de dor ao …Leia Mais →

Hemagioma da Mama

É um tumor raro da mama , as vezes pode ser confundido com outros tumores benignos ou câncer . O tratamento é a exérese cirúrgica.Leia Mais →

Adenoma de papila mamária

São tumores benignos da papila mamária , aparecem com lesão endurecida envolvendo a papila mamária , pode ocorre descarga de sangue pela papila mamária. O tratamento é cirúrgico , ressecção da lesão com reconstrução da papila mamária.Leia Mais →

Sindrome de Poland

Caracteriza-se pela ausência parcial ou completa da mama , do músculo peitoral maior e ou menor. A Síndrome de Poland afeta mais a meninas do que a meninos. O lado direito é duas vezes mais afetado do que o lado esquerdo. O defeito mais comum é de hipoplasia da mama. Quando existe um rudimento de …Leia Mais →

Doença De Mondor

É uma tromboflebite das veias torácicas superficiais e clinicamente a paciente sente dor na parede torácica anterior e mama , palpando um cordão fibroso (veia trombosada) . O diagnóstico é clínico e o tratamento é sintomático ( anti-inflmatórios não hormonais e analgésicos) com resolução normalmente em quatro semanas.Leia Mais →

Microcalcificações

Os microcalcificações e macrocalcificações são freqüentes na mama  a partir dos 36 anos de idade.   A grande maioria não representam nenhum risco para câncer de mama . No entanto as microcalcificalções pleomórficas e agrupadas devem ser biopsiadas. Se disponível a abordagem deve ser por mamotomia ,deixando-se um clipe do local da ressecção da microcalcificação. Na …Leia Mais →

Complicações de Cirurgia

A cirurgia mamária apresenta uma baixa incidência de complicações. A principais complicações são a infecção do sítio cirúrgico , seromas e hematomas. Na grande maioria o tratamento é relativamente simples. Infecção e necrose após reconstrução mamaria com prótese de silicone e músculo grande dorsal – tratado com retirada da prótese e desbridamento e reconstrução a …Leia Mais →

Classificação Birads

Categoria Avaliação Conduta 0 Incompleta– Outras incidências de mamografia ou ultra-sonografia são necessárias 1 Negativa (nada encontrado) Rastreamento normal 2 Achados benignos Rastreamento normal 3 Provavelmente benignos Seguimento 06 meses – risco câncer 2 a 3% 4 Anomalias suspeitas ·  A – menor suspeita ·  B – média suspeita ·  C – maior suspeita Biópsia …Leia Mais →

Indicação de exames em pacientes jovens

Temos visto um excesso na indicação de exames em pacientes jovens. Não há indicação de exames de rotina para pacientes jovens com mastalgia típica ou atípica com exame físico normal. Se o médico não sente segurança para conduzir o caso , não transfira a responsabilidade para o exame. A melhor conduta , é encaminhar a …Leia Mais →
Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional Piauî. Todos os direitors reservados.